Crítica de Zé Geraldo Couto ao “Cores”

6 nov

Leia a seguir, uma bela nota do crítico Zé Geraldo Couto feita ao filme “Cores”:

“CORES é uma obra que conjuga inventividade e rigor estético para retratar uma juventude à deriva numa metrópole aparentemente sem saída. Assim como os personagens parecem juntar os cacos de sonhos de outras gerações, também o filme costura referências ao cinema independente de décadas passadas, em particular os primeiros longas de Jim Jarmusch. A própria opção pelo preto e branco evidencia esse saudável e vital desacordo com o tempo presente. Em tudo e por tudo, uma obra contra a corrente”, afirma José Geraldo Couto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: